23 de janeiro de 2014

Resenha: Sangue de tinta

Titulo: Sangue de tinta
Autora: Cornelia Funke
ISBN: 9788535915761
Editora: Cia. Das Letras
Páginas: 560
Classificação: 
Sinopse: Sangue de tinta dá seguimento à aventura de Meggie e seu pai, Mo, um encadernador de livros que tem o estranho dom de dar vida às palavras dos livros que lê em voz alta, fazendo seres das histórias surgirem à sua frente como que por mágica. No primeiro volume da trilogia Mundo de Tinta, a língua encantada de Mo traz à vida alguns personagens de um livro chamado Coração de tinta, e acaba mandando para dentro da trama a mãe da menina.Agora, neste segundo episódio, Meggie dá um jeito de entrar ela mesma no mundo fictício de Coração de tinta, onde tem o prazer de encontrar fadas, príncipes e saltimbancos que dançam com o fogo; e o sofrimento de acompanhar as artimanhas de vilões cruéis e sem misericórdia. Uma jornada sombria, repleta de fantasia e aventura.

Resenha:

O livro é dividido em várias narrações cada hora alguém narra uma parte só que o livro começa na parte em que Dedo Empeirado encontra um homem chamado Orfeu que disse ser capaz de ler tanto Dedo Empoeirado quanto Farid ( que agora vivia com ele ) para dentro do livro.
Só que quando ele começa a ler ele não fala as partes de Farid e ele fica mas Dedo Empoeirado entrou quem chega logo depois é Basta que ele descobre que trabalhava com Orfeu e Farid começa a fugir para casa de Língua Encantada.
Depois que sua mãe voltou Meggie e Mo foram viver na casa da tia Elionor. E Meggie começou a ter vontade de ir para o mundo de Tinta por que ela pedia para a mãe contar sobre todas as aventuras que ela vivia lá. E depois que Farid chega a conta a historia que Dedo Empoeirado entrou ele pede para Meggie   lê-lo  para o Mundo de Tinta pois ele sabe que ela é sua ultima chance mas Meggie fala que tem uma condição ela tem que ir junto.
Apesar de não gostar da ideia Farid concorda e ela começa a escrever uma nova historia incluindo ela.
Depois que termina eles se arrumam e partem. Só o que Meggie não sabe é que um tirano tomou o lugar de Capricórnio após a sua morte e ele se chama Cabeça de Víbora.
Quando Mo descobre fica arrasado mas não sabe o que fazer pois ele não sabe se ler para dentro do livro e acha que perdeu Meggie para sempre.
Algumas semanas depois Basta, Orfeu e Mortola invadem a casa de Elionor e manda Orfeu ler ela, Basta e Mo para dentro do livro e quando eles estavam quase dentro Resa segura ao braço de Mo e entra também.
Embarcando assim em uma grande aventura criada por Fenoglio que desde o primeiro livro reside nesse mundo magico.
Tenho que parar por aqui senão vou acabar dando spoilers do livro mas garanto que ele é tão bom quanto Coração de Tinta se não for melhor por que nesse tem mais reviravoltas e ele fala bastante do Mundo de Tinta e de seus personagens peculiares.

Post feito por:


Nenhum comentário:

Postar um comentário