10 de dezembro de 2015

Resenha: A rainha vermelha



Eu estava achando que esse livro seria uma cópia de A seleção, até por que nesse livro ocorre uma espécie de ´´seleção ´´ . Mas acreditem esse livro passa longe de ser clichê e muito menos uma cópia. Foi sem dúvidas UM DOS MELHORES LIVROS DE 2015 !! Terminei de ler agora mesmo e já estou morrendo de vontade de ler de novo. Um livro cheio de surpresas, intrigas e reviravoltas chocantes !!! Deixa na boca um sabor que quero mais, estou ansiosa para ler a continuação.

" O mundo é prateado, mas também cinza. Não existe o preto e o branco "

Imaginem uma nação monárquica dividida pelo sangue. Nela existem as pessoas com sangue vermelho, que são consideradas inferiores e por isso são os criados e aos 18 anos são obrigados a se alistar no exercito. E os de sangue prateado - literalmente - que são o alto escalão dessa aristocracia responsável pela política e economia, o que acaba lhes rendendo tantos privilégios é o fato de que as pessoas que nascem com o sangue prateado tem “ poderes ‘’. Nesses prateados existem pessoas que conseguem manipular a água, terra, metais e etc.
Mare é uma menina vermelha que está prestes a ter o mesmo destino que seus dois outros irmãos, o alistamento. Após descobrir que seu melhor amigo, Kilorn, está desempregado e terá que ir para o exercito junto com ela, Mare consegue de forma ilegal encontrar um homem que promete livra-lós do exercito por um preço. Decidida a conseguir o dinheiro para a fuga ela resolve roubar os prateados, uma coisa que ela é muito boa, já que para ajudar no sustento da família ela rouba.
Contando com a ajuda da sua irmã mais nova, Mare entra na sede dos prateados e se depara com um luxo inacreditável, mas na hora que ela estava escolhendo seu alvo para o roubo aparece um anúncio que abala a todos. Em todas as telas de televisão aparece uma mulher que diz participar da GUARDA ESCARLATE, um grupo de vermelhos decididos a acabar com a monarquia e com os prateados. Os prateados ficam enfurecidos e para não apanhar Mare e sua irmã vão embora, mas durante a saída para ajudar Mare, sua irmã tenta roubar um senhor e acaba sendo pega e como punição sua mão é quebrada. Abalada com o que aconteceu com sua irmã e por não ter conseguido o dinheiro, Mare vai para frente de um bar e começa a roubar todos que saem de lá, só que ao tentar roubar um prateado ela acaba sendo pega.Ao contrario do que todos acharam o jovem, que se chama Cal, não denuncia ela. Cal fala que ele é um prateado e depois de ouvir toda a história de vida de Mare promete conseguir um emprego para ela.
Devido a isso Mare consegue um emprego de servente no castelo, mas de uma forma bastante inusitada acaba sendo revelado ao vivo em rede nacional que ela apesar de ser vermelha possui poderes. Para esconder essa anomalia, a Rainha obriga Mare a fingir que é filha de um antigo nobre prateado que foi morto em batalha, só que para fazer isso ela tem que renegar a sua história, ser mantida em constante vigilância e tem que se casar com o príncipe...



SINOPSE:O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe - e Mare contra seu próprio coração.


Autora: Victoria Aveyard - Editora: Seguinte - Classificação:   



Nenhum comentário:

Postar um comentário