18 de abril de 2016

Resenha: Tamanho 42 não é gorda



Da mesma forma que existe a frase "Não jugue um livro pela capa'' também deve existe a frase "Não jugue um livro pelo título'', afinal que imaginaria que um livro chamado Tamanho 42 não é gorda seria sobre a investigação de um assassinato ? 
Heather Wells tinha um corpo perfeito. um noivo perfeito, uma carreira musical perfeita ... Traduzindo a vida dela ERA um conto de fadas. Ela vê sua vida mudar completamente quando perde o contato com sua gravadora, pega seu noivo com outra mulher e sua mãe foge com todo o seu dinheiro. Desempregada e falida Heather acaba indo morar em cima do apartamento de Cooper, irmão do seu ex-noivo, um irmão super legal, mega bonito e que acaba se tornando a paixão dela.
Depois de tantas desilusões ela resolve voltar a estudar, mas como não tem dinheiro Heather começa a trabalhar como diretora-assistente em um alojamento estudantil na Faculdade de Nova York. Tudo estava indo relativamente bem quando começa a ocorrer no alojamento um série de mortes de meninas devido a surfe de elevador. Ao ser analisadas as morte todos consideram como acidente e falta de responsabilidade das menias, mas Heather não tava convencida com isso, afinal aquelas meninas eram incapazes de fazer algo tão estupido como surfe de elevador, e resolve começar a investigar a morte dessas meninas para encontrar o assassino. 
Esse livro foi extremamente bem trabalhado e eu não poderia ter ficado mias surpresa com o final da história. Heather é uma daquelas personagens que você acaba se apegando aos poucos e tem vontade de chamar para tomar um café e conversar sobre a vida. É uma leitura fluida e bem leve, um ótimo livro para levar na bolsa e ler enquanto está na fila de algum lugar. 

http://melinasouza.com/2014/04/15/tamanho-42-nao-e-gorda-meg-cabot/


Sinopse: Heather Wells está no fundo do poço: perdeu seu namorado, nenhuma gravadora se interessa por suas músicas, ganhou peso e só entra em roupas tamanho 42, o pai está atrás das grades e a mãe fugiu para Buenos Aires com suas economias - e seu agente! Mas, aos poucos, as coisas parecem que vão se ajustar. Ela consegue um novo emprego como inspetora em uma faculdade de Nova York e está feliz com seu novo manequim. Mesmo sem o glamour e glória dos dias de ídolo teen, tudo parece ter melhorado. Ou será que ela está enganada? De uma hora para outra, uma estudante morre misteriosamente no poço do elevador do campus. Os policiais e a diretoria estão prontos para declarar a morte como acidente, mas Heather conhece os adolescentes, e meninas não brincam com elevadores. Ainda que ninguém esteja muito interessado em ouvir suas suposições - mesmo depois que outras estudantes aparecem mortas de maneiras igualmente corriqueiras e sutilmente sinistras -, Heather decide entrar numa enlouquecida caçada para descobrir a verdade. À primeira vista, a vida de detetive pode parecer uma irresistível aventura, com altas doses de adrenalina, mas a realidade é potencialmente perigosa. Alguns riscos podem ser fatais e nada é capaz de irritar mais um assassino do que uma ex-estrela pop corpulenta enfiando o nariz onde não é chamada...

Autora: Meg Cabot - Editora: Galera Record - Classificação:         


Nenhum comentário:

Postar um comentário